Drenagem pré e pós operatório

O que é?

Manter alguns cuidados após a realização de uma cirurgia é fundamental para que obtenha os resultados desejados. E é aí que a drenagem linfática entra como grande aliada de mulheres e homens. Como? “Após uma cirurgia, a pessoa normalmente retém uma quantidade de líquido maior do que o corpo consegue drenar, e por isso a drenagem linfática é necessária a fim de reduzir a retenção hídrica, melhorar a circulação sanguínea e até mesmo aliviar as dores. A massagem também auxilia na remoção de hematomas, redução de fibrose, acelera o processo de cicatrização e recuperação pós-operatório, aumentando a hidratação e nutrição celular”.

Indicações:

A drenagem linfática é indispensável em casos de lipoaspiração e abdominoplastia, já que, como mencionado, é importante que a técnica ative a circulação, pois as células e placas podem ficar paradas na região abdominal devido à cirurgia, causando inchaço e deformidade. “No entanto, a drenagem linfática também é indicada em casos de mamoplastia, hidrolipoaspiração, blefaroplastia, rinoplastia, ritidoplastia, mastectomia total ou parcial e cirurgias de prótese de silicone”.

Contraindicações:

Mulheres grávidas, crianças ou idosos, devem procurar um profissional qualificado antes de aplicar a drenagem linfática no pré-operatório, além de, assegurar-se do consentimento de seu médico.

Como é feita?

Nosso sistema linfático possui uma rede de gânglios que se localizam em determinadas áreas do corpo, como na região do pescoço, axilas, virilhas, e região atrás dos joelhos. Estes gânglios podem ser acionados para que aumentem a sua capacidade de desenvoltura através de toques suaves e massagens aplicadas por um especialista.

Periodicidade:

O ideal é que a cliente realize a drenagem no pré e pós-operatório, mas caso isso não seja possível, é indispensável que ao menos no pós-operatório a técnica seja realizada.

Cuidados:

Os pacientes devem observar algumas orientações em relação a medidas úteis para melhor favorecer a homeostase fisiológica durante o período não só pos operatório, mas intra operatório também. São eles:

  • Não fumar por 48 horas antes da cirurgia e pelo menos até o 21º dia de pós operatório para evitar prejuízos no processo de cicatrização;
  • Realizar alimentação balanceada e procurar orientação de nutricionista se necessário;
  • Realizar perda de peso para facilitar a recuperação no pós operatório bem como praticar atividade física para  fortalecer a musculatura e melhorar o condicionamento físico geral.

Para saber mais:

Avaliação:

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked as *

*